Blog da Cardio@Home

Exames em sua casa!

By

Sorrir é bom para o seu coração!

Pesquisadores descobriram que sorrir pode diminuir os níveis de stress e da frequência cardíaca durante a realização de tarefas difíceis.
No artigo que saiu na Association Psychological Science, os autores estudaram os efeitos de diferentes tipos de sorrir em situações difíceis.

Foram recrutados 169 participantes universitários e dividiram.os em três grupos, em que cada grupo foi treinado para manter uma expressão facial diferente.

Eles foram instruídos para segurar pauzinhos na boca de tal maneira que envolvesse músculos faciais normalmente utilizados para criar uma expressão facial neutra, um sorriso padrão, ou um sorriso de Duchenne (também conhecido como sorriso “genuíno”).

Os pauzinhos foram essenciais para a tarefa porque forçou as pessoas a sorrir sem saberem que eles estavam fazendo isso: apenas metade dos membros do grupo foram realmente instruídos a sorrir.
Os participantes foram então convidados a trabalhar em diferentes actividades que, desconhecidas para eles, foram planeadas para serem stressantes.
Durante ambas as tarefas stressantes, os participantes colocaram os pauzinhos na sua boca, da maneira que foram instruídos e os pesquisadores mediram a frequência cardíaca dos participantes e níveis de stress (auto-avaliados).
Comparados aos participantes que tinham expressões faciais neutras, os participantes que foram instruídos a sorrir e, em particular aqueles com sorriso de Duchenne, tinham níveis mais baixos de frequência cardíaca após a recuperação das actividades stressantes.
Os participantes que tinham pauzinhos de maneira a forçar o sorriso, e que não foram instruídos a sorrir, também relataram um menor decréscimo no efeito positivo em comparação com aqueles que mantinham expressões faciais neutras.

Da próxima vez que estiver no trânsito, sorria! Faz bem ao seu coração!

Fonte: http://www.psychologicalscience.org/index.php/news/releases/smiling-facilitates-stress-recovery.html

 

By

Sente-se menos, pode prolongar a sua vida!

Sente-se menos, pode prolongar a sua vida, segundo um novo estudo.

O estudo, publicado na segunda-feira na revista BMJ open indica que os norte-americanos gastam cerca de 55% do seu dia sentados. No entanto, o estudo sugere que os que reduziram a menos de três horas o tempo gasto sentado, podem aumentar sua esperança média de vida por mais dois anos.

Além disso, diminuindo o tempo a assistir TV para menos de duas horas por dia pode prolongar a vida de uma pessoa por cerca de 1,4 anos.

Os pesquisadores usaram dados do National Institutes of Health e Nutrition Examination Survey (NHANES) de 2005/2006 e 2009/2010, que incluiu cerca de 167.000 adultos.

Alguns estudos anteriores relacionaram o comportamento sedentário com um maior risco de obesidade, diabetes tipo 2 e doença cardiovascular, que contribuem para o aumento das taxas de mortalidade.

Não basta fazer 30 minutos de exercício por dia – O que acontece nas outras 23h 30 min? – Temos também de nos sentar menos. Não só em casa, mas também no trabalho. Existem profissões que têm a vantagem de permitir deambular mais, por exemplo, como é o caso dos empregados de mesa, dos enfermeiros e os trabalhadores da construção civil. Por outro lado, algumas profissões obrigam a estar sentado o dia inteiro em frente de um computador? E se em vez de enviar um email ao seu colega, porque não ir lá ter com ele directamente? Pequenos gestos podem nos fazer levantar da cadeira!

Fonte: Katzmarzyk PT, Lee I-M. BMJ Open 2012;2:e000828. doi:10.1136/bmjopen-2012-000828

 

 

 

By

Aneurisma da Aorta Abdominal – Um “assassino” silencioso

O aneurisma de aorta abdominal (AAA) é uma grande ameaça à saúde nos homens com mais de 65 anos e é fatal para 80% das vítimas e é a 12ª causa de morte na Europa.

A aorta é o principal artéria no corpo humano que sai do coração. Um aneurisma da aorta é um “balão” na aorta devido ao enfraquecimento da sua parede. Quando uma ruptura de aneurisma da aorta abdominal, normalmente é um evento fatal para 80% das vítimas. Muitas vezes não tem sinal de alerta antes da ruptura, sendo a maneira mas eficaz de detectar e prevenir é durante o exame físico de rotina, permite a detecção de um aneurisma potencialmente fatal a tempo suficiente para um cirurgião para tomar as medidas correctivas necessárias.

Em Portugal estima-se que cerca de 2,4% dos homens com mais de 65 anos estejam em risco. Praticamente todos os pacientes que desenvolvem um AAA são fumadores ou ex-fumadores. A pressão arterial elevada ou com história familiar de AAA também estão em risco, sendo o sexo masculino outro factor de risco, no entanto, as mulheres também podem desenvolver um AAA e geralmente numa idade mais avançada.

As pessoas que estão em risco aumentado para AAA (Homens com mais de 65 anos, fumadores ou ex-fumadores e hipertensos) ou indivíduos com suspeita de AAA no exame físico, necessitam de ser examinados através de exame não invasivo simples: Ecografia abdominal. Os exames são capazes de dizer aos médicos a dimensão do aneurisma de forma a determinar qual tratamento necessário. Em geral, as orientações para aqueles que devem ser rastreados, segundo a campanha Aorta é Vida, incluem:

  • Sexo masculino
  • > 65 anos
  • Fumador ou ex-fumador
  • História familiar de AAA
  • Hipertensão arterial
  • Doença cardiovascular
  • Colesterol elevado

 O tratamento é determinado pela localização e da anatomia do AAA. Pode ser corrigido cirurgicamente se tiver indicação para tal, mas se a dimensão não necessitar de cirurgia, é vigiado de 6 em 6 meses.

Se estiver no grupo de risco, visite o seu médico!

Para mais informações, consulte:

http://www.aortaevida.com/